terça-feira, 7 de março de 2017

Acho que meu cônjuge é infiel


Um dos e-mail que mais recebo são de maridos ou esposas que "supõe" estar sendo traídos. Em busca de aconselhamento eles traduzem em suas palavras um coração que está aflito e angustiado por presumir que seu cônjuge o/a está está traindo. Mas o que você deve fazer se acha que está sendo traída(o)?

A primeira coisa é considerar: você supõe que está sendo traída(o). Veja bem, supor significa não ter certeza da verdade, é basear-se em hipótese. Assim sendo a primeira coisa a ser feita é analisar se a sua suposição é apenas uma suposição ou está firmada em outros fatores.

Por exemplo, um cônjuge que já foi traído anteriormente, com certeza poderá viver sobre a sombra da suposição de estar sendo traída (o) já que a reconquista da confiança leva tempo principalmente se aquele que traiu não busca formas de reconstruir a confiança

Outra questão é buscar reconhecer se porventura essa suposição de estar sendo enganada(o) não é fruto de uma baixa auto-estima. Quando achamos que somos inferiores e não nos sentimos seguros acerca de nós mesmos é comum achar que o cônjuge nos veja da mesma forma e assim imaginar que possa ser traída(o).

Também é preciso considerar que muitas vezes achar que está sendo traída(o) é fruto de um coração ciumento. Por abrigar o ciúme em relação ao cônjuge e achar que o outro é sua propriedade, todo e qualquer tipo de pessoa passa a ser encarada(o) como alguém que pode levar seu cônjuge embora.

Por essa razão precisamos nos voltar para nós mesmos e fazermos a pergunta: será que estou sendo traída(o)? E então buscar responde-la não baseado em suposições mas sim com a verdade analisando em primeiro caso as opções que vimos anteriormente.

Caso, depois de analisar sua resposta ainda esteja se sentindo com "a pulga atrás da orelha" nada melhor do que chamar seu marido ou esposa para uma conversa franca. Mas preste bem atenção, essa conversa deve acontecer em um momento onde ambos, você e seu cônjuge estejam bem e não após algum aborrecimento ou discussão. 

Inicie a conversa de forma calma e tranquila e exponha o que está sentindo e baseado em que estão esses sentimentos (explique o que está lhe fazendo pensar na infidelidade dele ou dela), depois deixe seu cônjuge falar e observe a reação dele ou dela ao lhe dar uma resposta. 

Se o seu cônjuge lhe transmitir tranquilidade nas palavras e expor de forma clara que suas impressões são infundadas. Acredite e encerre o assunto. Caso seu cônjuge fique agitado demais com o que você disse e argumente que é um ciúme infundado e simplesmente abandonar a conversa talvez seja hora de buscar um aconselhamento profissional para que todas as dúvidas possam ser sanadas.

Caso você esteja passando por algum tipo de problema em seu casamento e deseja um aconselhamento entre em contato conosco através do e-mail ministerioenlace@hotmail.com.br 

Deus abençoe você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.