quinta-feira, 13 de julho de 2017

Cultivando o invisível


Não são muitas as pessoas que gostam de passar desapercebidas em suas atividades, não é mesmo?

Na verdade a maioria de nós quer fazer algo para que outras pessoas vejam e possam reconhecer de alguma forma o que temos feito. Mas será que você já parou para observar que o que se faz no secreto tem muito valor e é justamente este trabalho secreto que fornece palco para os grandes espetáculos?

Quando vamos assistir a uma cantata na igreja ou uma apresentação do grupo de teatro ou a equipe de coreografia ficamos maravilhadas com tanta afinação, coordenação e beleza. Mas poucas de nós pensamos, enquanto estamos apreciando a apresentação, em quanto tempo de preparação foi gasto no secreto até que toda esta beleza chegasse diante dos nossos olhos.

O trabalho no secreto é importante, mesmo sendo invisível aos demais.

Temos conversado nos últimos dias sobre nossa vida de oração e, querida amiga, como estas conversas tem aquecido meu coração e me ensinado tanto. Cada vez que me sento aqui em frente ao computador para escrever, meu coração já foi totalmente preenchido por preciosas lições que o Senhor graciosamente me dá para que eu possa compartilhá-las com você. Que privilégio!
E hoje quero deixar para o teu coração a lição de cultivarmos o invisível.

Você deseja ser uma mulher segundo o coração de Deus? Gostaria de começar algum projeto em sua igreja para ajudar outras mulheres? Tem o forte desejo de junto com seu marido liderar um ministério de casais? Quem sabe ser professora da Escola Dominical?

Pois minha querida amiga, todos estes desejos precisam começar a serem desenvolvidos primeiramente no secreto, como o bambu chinês. Você já ouviu falar sobre ele?

O bambu chinês, depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada por aproximadamente cinco anos, exceto um lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo. Durante cinco anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas… uma maciça e fibrosa estrutura de raiz que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.(fonte wikipédia)

Percebeu que preciosidade Deus nos ensinou ao criar o bambu chinês minha amiga? Aquilo que é invisível aos olhos de outros é fundamental para que este arbusto alcance uma altura tão majestosa.
É assim que deve ser nossa vida com Deus, antes de ministrarmos aos outros precisamos ganhar forças em nossa raiz, aprofundarmos nossa resistência.

E como fazemos isso? No secreto com Deus. Em nossos momentos de oração e meditação da Palavra longe dos olhos de outras pessoas. Quando entra na intimidade da sala do Pai, só você e Ele. Uma obra invisível aos olhos da multidão.

Sendo assim amada que possamos cultivar o invisível em nossas vidas como mulheres de Deus que somos, buscando a face do Altíssimo e deixando que Ele preencha cada pedacinho do nosso ser com sua presença e só assim estaremos prontas para ministrar no campo do visível.

Você acha que tem sido chamada para realizar algo na obra de Deus? Como tem sido seus momentos de cultivar o invisível? Conte pra mim aqui nos comentários vai ser muito bom trocarmos essa experiência.

Em Cristo,
Susi     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.