sábado, 8 de janeiro de 2011

CASAL DE "BOBOS"


Com alguma frequência minha esposa é chamada de boba por algumas pessoas que não concordam com a sua forma de ser esposa e mãe.
Para aqueles que pensam segundo os padrões da sociedade moderna, eu também estou no rol dos esposos considerados “bobos”.
Portanto, assim como outros casais que conhecemos, somos um casal de “bobos”!
Mas, por que somos “bobos”? O que é uma esposa “boba”? O que caracteriza um esposo “bobo”?
Segundo os “sabidos”, as esposas “bobas” são aquelas que cuidam da casa com dedicação, preparam as refeições, arrumam o ambiente e dispensam atenção ao esposo e filhos.
As esposas “bobas” são submissas aos esposos, entendendo que eles foram responsabilizados por Deus para serem cabeça da esposa, conforme o ensino bíblico: “Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja…” – Efésios 5:23.
As esposas “bobas” deixam de usar aquela roupa que seus esposos percebem ser inconvenientes.
As esposas “bobas” não exigem de seus esposos mais do que sabem que eles podem fazer pela família.
As esposas “bobas” não dão ouvidos ao movimento feminista, que prega a emancipação da mulher.
E os esposos “bobos”? Os esposos “bobos” são aqueles que amam suas esposas, obedecendo ao mandamento do Senhor: “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela.” – Efésios 5:25.
Os esposos “bobos” respeitam suas esposas, procurando tratá-las com mansidão. Eles prezam pela convivência pacífica da vida conjugal. 
Os esposos “bobos” investem na família, procurando oferecer o melhor à esposa e filhos.
Os esposos “bobos” não desejam ter outra mulher, pois consideram suas esposas como querem ser considerados.
Os esposos “bobos” não perdem noites em farras com os amigos, pois valorizam a vida comum do lar, ao lado das esposas e filhos.
Agora, o que é mais interessante: As estatísticas mostram que as esposas e esposos que não são “bobos” têm uma péssima convivência, criam filhos mal preparados para a vida, são pessoas infelizes, e caminham rumo à separação.
Portanto, prefiro ter uma esposa “boba” e ser um esposo “bobão”.
Acredito que o mundo seria bem melhor com mais casais de “bobos”.
_______
Fonte: Texto de Pr. Isaías Alexandria Costa – isaias.alexandria@gmail.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.