sábado, 28 de junho de 2014

FAZER AMOR OU FAZER SEXO?




Nós vivemos em uma época conturbada em sua sexualidade. Somos comumente bombardeados por imagens de sexo, apelos pornográficos e um reclame do culto ao corpo. Sexo por sexo, prazer por prazer. Neste meio, muitos casamentos se perdem e deixam de vivenciar uma das experiências mais sublimes que uma união conjugal pode proporcionar, o ato de fazer amor. Muitos maridos e esposas fazem sexo, mas jamais fazem amor.
Fazer sexo e fazer amor é totalmente diferente. O primeiro pode ser conquistado facilmente com a união de dois corpos, mas o segundo une muito mais do que corpo, une alma, espírito e corpo. Fazer sexo sem amor geralmente causa mágoas, ressentimentos e a sensação de que se foi usado pelo outro como um objeto de prazer e satisfação erótica.
Sexo por sexo é totalmente desejo e instinto carnal. Fazer amor é espiritual. Sim, muito mais espiritual que a “santidade” de alguns possa compreender. A intimidade sexual dentro do casamento é um louvor a Deus, uma celebração ao amor, e também um ato de santificação. O apóstolo Paulo sabiamente afirmou em I Coríntios 7. 14:
“Porque o marido descrente é santificado pela mulher, e a mulher descrente é santificada pelo marido. Doutra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas, agora são santos”.
Para Deus o ato sexual une um ser intimamente ao outro, em uma ligação intrínseca de almas, tornando um, parte inerente do outro, em outras palavras, “uma só carne.” O sexo, no senso comum, é o encontro de dois corpos, que se unem sem compromisso para gerar divertimento, mas para Deus, sexo é a união de duas almas.
É por isto que nada une um marido e uma mulher de modo tão intenso quanto o fazer amor. Especialistas em aconselhamento conjugal dizem que facilmente identificariam a qualidade de um matrimônio se a primeira pergunta que fizessem ao cônjuge fosse: “Como anda a vida sexual de vocês?”. Casais que se amam, e vivem harmoniosamente, geralmente tem um bom sexo. Quando marido e mulher se entregam sexualmente para fazer amor, estão construindo um vínculo psicológico e espiritual que une suas almas de maneira mais profunda possível. Juntos, eles são capazes de enfrentar os desafios da vida porque são parceiros na dimensão da alma.
Fazer amor, é muito mais do que fazer sexo. O ato de fazer amor envolve mais do que uma relação física sexual. O casal que faz do sexo um ato de amor, encontrou no caminho a satisfação e a alegria de ter alguém ao seu lado, capaz de elevá-lo ao verdadeiro prazer.
Fazer amor é uma relação de profunda intimidade. Recentemente li sobre o significado de “intimidade”. Ela vem de uma palavra latina que quer dizer “o mais interior”. Intimidade sugere um forte relacionamento pessoal, uma proximidade emocional especial que inclui com¬preender e ser compreendido por alguém que seja especial. Intimidade é laço afetivo que gera responsabilidade, compromisso com o outro, confiança, comunicação livre de sentimentos e sensações de um para outro. É troca de emoções. É correr o risco de permitir que o outro invada seus limites pessoais. Você pode ter sexo, sem nunca ter intimidade. Mas quando o casal é verdadeiramente íntimo, a união sexual é uma expressão de amor essencial do relacionamento.
Deus deseja que você tenha o melhor sexo de sua vida. Ele deseja que você tenha mais do que sexo, que você tenha amor. O sexo no casamento é uma coisa linda, criada por Deus, não apenas para procriação, mas para alegria, recreação e prazer. Uma experiência de satisfação mútua por meio do qual marido e mulher expressem amor, compromisso e intimidade. Deus deseja que marido e mulher façam amor e não apenas sexo.
Se você deseja satisfação sexual cada vez maior, deve primeiro aprender amar. E o Deus do amor está pronto para lhe ensinar o caminho mais excelente. Hoje eu oro por você, com desejo sincero de que seu matrimônio esteja percorrendo esta estrada. Talvez, sua realidade seja de um leito manchado por desonras e tristezas, mas este não é o ideal de Deus para você. Busque-o de coração e em sinceridade, e tudo poderá se transformar. E lembre-se, fazer amor é muito mais que uma noite de prazer, é uma jornada pra vida toda!
Deus te abençoe com muito amor!
Casada com Pr. André Santos, mãe da Emanuela e filha do Rei. Serve ao Senhor como Missionária na Igreja Ev. Assembleia de Deus Guacuri - SP. Atua no ministério de mulheres e família. Co-Autora, com seu esposo dos livros: "Casamento, uma aliança eterna", e "Casamento, é possível ser feliz" - Matéria extraída do site revistapreciosa.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.