terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Que tal discutir a relação?


Final de ano chegando, temos sempre aquela velha sensação de que "passou tão depressa". Essa sensação nos causa uam certa insegurança por nos parecer que estamos na verdade perdendo alguma coisa e cada vez tentamos preencher essas "lacunas" de alguma forma. Dedicamos mais tempo ao trabalho, dedicamos mais tempo ao lazer e na maioria das vezes esquecemos de dedicar mais tempo ao que é realmente importante: Deus e sua família.

Com a chegada do final de ano seria muito bom que você e seu cônjuge tirassem um tempo para fazer o que toda mulher deseja e que a maioria dos homens foge: a famosa DR (discutir a relação).
Como conselheira de casais vejo a DR como algo importantíssimo a ser feito pelos casais independente de ser feita ao final do ano ou no decorrer dele pois se parar para pensar verá que o casamento é uma construção diária e desafiadora, onde duas pessoas precisam estar envolvidas para fazer dar certo.

É no casamento que vamos descobrindo que coisas grandes podem tornar-se pequenas e coisas bem pequenas podem tornar-se grandes. A convivência dia a dia, mês a mês e ano a ano precisa ser regada e construída intencionalmente por duas pessoas que escolheram o viver a dois. O casamento é um gerador de intimidade e é exatamente ela que vai revelar quem mora lá. A aceitação do outro com suas fragilidades e fraquezas vão trazendo a tona o que já sabemos mas insistimos em não querer perceber: não existem pessoas perfeitas, o cônjuge não é perfeito e uma notícia que talvez você venha adiando reconhecer - você também não o é.

Por essas e tantas outras razões é extremamente valioso o casal de tempos em tempos separar um tempo a dois para tomarem um café e discutirem como anda sua relação.

O que faz a maioria dos homens fugir deste momento é que na maioria das vezes a esposa quer discutir a relação quando existe um momento de tensão entre o casal. Este não é o momento para discutir a relação é o momento de se resolver a tensão. E por outro lado o que faz muitas esposas desejarem discutir a relação é o fato de que muitos maridos não expressam seus sentimentos nem o que lhes agrada ou aborrece deixando suas esposas "às cegas" na relação.

Uma boa DR se faz quando se escolhe um momento calmo e adequado entre o casal, longe de distrações e com o coração sereno para ouvir e ser ouvido. Não é momento de julgar, condenar ou preparar defesa, é um momento de calma serenidade onde dois adultos que se amam tem a liberdade de expressar o que está funcionando ou não no casamento.

Veja bem, desde a queda no Éden, o homem perdeu a capacidade de comunhão e isso afeta diretamente o casamento. Somente através de Cristo que nos reconecta com o Pai vamos nos tornando mais aptos a desenvolver uma comunhão com o cônjuge.

Dessa forma eu incentivo que neste finalzinho de ano você e seu cônjuge façam uma DR e possam não apenas melhorar a qualidade do casamento de vocês, mas crescerem em intimidade e comunhão. Casais que aprendem a conversar sobre seus sentimentos de forma aberta tem menos chances de divórcio e conseguem fazer do seu lar um verdadeiro oásis de felicidade.

Em Cristo,
Susi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.

Postagens relacionadas