terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Lidando com a raiva


Responda-me uma coisa: você já sentiu raiva do seu cônjuge?
Se você respondeu sim, não se preocupe, todo casamento tem seus momentos de estresse e muitas vezes vamos sentir raiva do nosso cônjuge. Sei do que estou falando, passo por isso em meu casamento também.

A grande questão não é sentir raiva, mas manter o olho no raivômetro.

Ok,ok, acho que essa palavra nem existe no dicionário no entanto certamente deveria passar a fazer parte do seu dicionário para um casamento abençoado. O raivômetro seria algo semelhante a um termômetro só que sua função é registrar a quantidade de raiva que surge em cada situação.

No casamento a raiva pode surgir pelas mais diversas situações, para algumas pessoas basta um copo sujo na pia recém organizada para outros basta marcar um evento na hora do campeonato de futebol. Enfim, gatilhos para ativar o raivômetro não irão faltar.

O que é preciso ser feito é saber administrar a raiva e até mesmo utiliza-la como forma de crescimento, todavia nunca despejando-a sobre o cônjuge. O maior erro de muitos casais é descarregar sua raiva no cônjuge e isso aos poucos vai desgastando a relação.

A Palavra está repleta de passagens que nos alertam sobre a ira (que é sinônimo de raiva) para que saibamos como lidar quando ela aparecer escolhi duas delas para lembrar você:

"O tolo dá vazão à sua ira, mas o sábio domina-se. " Provérbios 29:11

"Quando vocês ficarem irados, não pequem". Apaziguem a sua ira antes que o sol se ponha" Efésios 4:26

O primeiro versículo nos ensina que não devemos dar vazão a ira, ou seja deixar que ela irrompa sem domínio ou controle. Quando se sentir com raiva do seu cônjuge procure uma maneira de dominar-se e não despejar toda ira sobre seu marido ou esposa. Busque formas de diminuir a tensão de alguma forma, seja dando uma volta no quarteirão, fazendo uma faxina na casa ou a melhor maneira de todas: orando.

Quando se encontra um meio de esfriar o raivomêtro você esta permitindo que suas emoções se acalmem e possa assim encontrar uma solução razoável para a situação que estava provocando a raiva.

O Outro texto da Bíblia que mencionei é de grande importância para os casais. Veja bem ele começa dizendo:"Quando vocês ficarem irados, não pequem". Isso nos diz duas coisas importantes, primeiro:vamos nos irar e segundo podemos nos irar sem pecar.
Outra advertência é sobre apaziguar a ira antes do sol se por, fazendo um convite para que as situações sejam resolvidas e não reprimidas. Após manter o raivômetro sob controle gerenciando suas emoções, é necessário resolver a situação que provocou a ira.

Isso pode acontecer através de uma conversa com o cônjuge explicando a situação e como elas afetaram suas emoções ou reconhecendo que a ira sentida foi imatura e desnecessária.

Dessa maneira é só ficar de olho no raivômetro e mantê-lo sempre sob seu controle não permitindo que a raiva enfraqueça seu casamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.