quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Aborto - de mulher pra mulher


Não sou o tipo de pessoa que gosta de discorrer sobre assuntos que polemizam, mas existem certos momentos que simplesmente não consigo deixar passar em branco certas situações.

Eu poderia, sim, simplesmente deixar passar e não mencionar nada por aqui. Mas não posso.
Aborto é algo muito sério. 

Não podemos simplesmente deixar que as pessoas opinem sobre isso e fingir que não nos afeta. Afeta sim. 

Muita gente discursa a favor da interrupção da gestação (principalmente durante o primeiro trimestre) já que é dado a mulher o direito de fazer o que quiser com seu próprio corpo. Acho este um discurso muito vazio (para dizer o mínimo!). 

Quero pensar em favor destes pequeninos a quem não está sendo dado o direito de escolha. Ninguém pede para ser gerado. Ninguém!

Eu não consigo considerar o fato de que uma mulher possa pensar que pelo fato de ter engravidado sem planejar, ou infelizmente engravidado por conta de uma violência isso lhe dá o direito de matar um ser que está sendo gerado em seu ventre. Não estou minimizando o ato horrendo do estupro, mas eu te pergunto um ato insano justificaria outro?

O que quero deixar bem claro é que não é porque o corpo é seu que você escolhe o que fazer com ele. E esse bebê que está sendo gerado? Ele também não deveria ter o direito de escolher se viveria ao não? Que lógica insana é essa de acreditar que posso fazer o que quero com meu corpo tirando o direito do outro sobre o seu próprio corpo?

Será que seria pedir demais que as autoridades ao invés de legalizarem algo tão brutal oferecessem recursos para uma mulher que não deseja criar um filho, acompanhá-la no período gestacional para depois colocar o bebê para adoção? Oferecer a essa mulher apoio emocional, financeiro e psicológico até que o tempo de sua gestação se cumprisse e assim não matar um inocente? Claro que eles não querem fazer isso, vai gastar dinheiro dos cofres públicos, dinheiro que eles precisam embolsar fraudulentamente.

Enfim não existem muitas palavras que possam traduzir algo dessa magnitude.

Deixo para você pensar:

Em relação a gravidez por conta de um estupro eu te convido a ler o livro Encontrando a peça perdida da autora Lee Ezell, ouça dos lábios de alguém que passou por isso e o todo seu testemunho.

Vídeo Eles poderiam ter abortado mas decidiram ter alguns dias com o filho https://www.youtube.com/watch?v=eNvs7Oj5yyo

Matéria do site católico https://padrepauloricardo.org/blog/o-bebe-que-esta-mudando-o-debate-sobre-o-aborto


"Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir." Salmos 139:15,16

"O SENHOR é quem tira a vida e a dá; faz descer ao Sheol, à sepultura, e da morte resgata."  1 Samuel 2:6 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.