quinta-feira, 14 de julho de 2016

Será que preciso de ajuda? - Mulheres com propósito


Você conhece alguém que acaba fazendo tudo sozinha porque não acha que os outros vão fazer o serviço tão bem como ela?

Infelizmente existem muitas de nós, mulheres, assim. Acho até que em alguns aspectos me identifico com isso e por esta razão vim conversar com você amiga para que possamos nos ajudar ou até mesmo ajudar outras mulheres que são assim.

Como sempre compartilho por aqui nas postagens de Segunda, temos muitas atividades para realizar, dentro e fora de casa. A lista de coisas que precisamos fazer é bem extensa independente se trabalhamos fora ou não. O que comecei a perceber é que muitas vezes nos sobrecarregamos por não sermos capazes de dividir nossa lista de coisas a fazer.

Por exemplo, muitos maridos até gostariam de ajudar a esposa com a casa ou trocar a fralda do filho etc (verdade amiga, existe sim esse tipo de marido - risos) mas não fazem, e sabe por quê? Porque nas poucas vezes que ele estendeu a mão para ajudar foi criticado logo em seguida pelo fato das coisas não terem saído "do seu" jeito. Então ele observa você varrer toda casa que ele já havia varrido e devolver para pia toda louça que ele havia lavado, isso sem mencionar aquele bebê pelado correndo pela casa porque a fralda que o papai colocou não deu muito certo. Então ele pensa: "Pra que vou me oferecer para ajudar se nada do que faço fica bom?" Sendo assim, ele simplesmente se afasta e deixa você cuidar de tudo.

E sabe o que acontece em seguida?

Uma mulher frustrada e sobrecarregada com um milhão de coisas para fazer e ninguém para ajudar. Fato.
E não se engane achando que isso acontece apenas no ambiente doméstico, muitas mulheres estendem esse tipo de comportamento ao trabalho e até mesmo ao ministério da igreja - triste isso.
Então vamos buscar ajuda na Palavra e ver o que ela pode nos mostrar sobre pedir ajuda. Veja esses dois versículos:
"Vieram alguns homens trazendo um paralítico numa maca e tentaram fazê-lo entrar na casa, para colocá-lo diante de Jesus. Não conseguindo fazer isso, por causa da multidão, subiram ao terraço e o baixaram em sua maca, através de uma abertura, até o meio da multidão, bem em frente de Jesus." Lucas 5:18,19

"Há em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, um tanque que, em aramaico, é chamado Betesda, [...]. Ali costumava ficar grande número de pessoas doentes e inválidas: [...]. De vez em quando descia um anjo do Senhor e agitava as águas. O primeiro que entrasse no tanque, depois de agitada as águas, era curado de qualquer doença que tivesse. Um dos que estavam ali era paralítico fazia trinta e oito anos. Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou: "Você quer ser curado? " Disse o paralítico: "Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim". João 5:2-7

Percebeu que revelação maravilhosa temos aqui?!

Temos dois homens paralíticos, ambos precisavam ser curados, porém um teve ajuda, enquanto outro sozinho continuava a padecer com sua enfermidade.

Não posso afirmar que o segundo homem não tinha ninguém para ajudá-lo porque talvez alguém o tivesse tentado ajudar outras vezes e tivera sua ajuda desprezada. Algo do tipo:
" -Ei amigo posso ajudá-lo a descer ao tanque?
- Claro! Respondia o paralíticos. Mas quando vinham carregá-lo, ele dizia:
- Ei, acho melhor distribuir o peso para não me derrubar. Talvez você deva pegar aqui na frente da cama e o outro atrás. E enquanto ele instruía na "sua" melhor maneira de ser ajudado, outro passava em sua frente e era curado."

Esse relato não está na Bíblia e não estou afirmando que era esse o motivo daquele homem não ter ajuda, mas entendeu o que eu quis te dizer? Muitas vezes perdemos a benção simplesmente por não reconhecer ou aceitar que precisamos de ajuda e ainda por cima quando a aceitamos queremos que tudo seja feito do nosso jeito.

Então minha querida amiga, se você tem estado "afogada" de tanto trabalho talvez seja necessário rever o motivo por trás disso. Será que realmente você não tem ajuda ou será que não está reconhecendo ou pedindo ou convocando ( muitas vezes é necessária convocação para a ajudar chegar - risos) a ajuda que necessita?

E quando pedir ajuda ou aceitá-la, deixe que a pessoa faça do jeito dela que pode até não ser o melhor jeito, ou o seu jeito, mas se está feito, está feito, então agradeça e descanse.

Agora me conte, você é ou conhece alguém assim? Tem alguma sugestão sobre como podemos nos render e pedir ajuda e sobre como não querer tudo feito do nosso jeito? Aguardo seu comentário. Beijos e fica com Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.