terça-feira, 8 de março de 2016

Um comportamento destrutivo para o seu casamento


Se você já sentou para conversar com alguém que está atravessando problemas no casamento, a maiorias das conversas começam assim:

"Você não sabe como é meu marido! Ele é assim, e faz isso e mais isso....."

ou

"Minha esposa é muito difícil, ela isso, aquilo e mais isso...."

Percebeu alguma relação entre os dois diálogos? Não?!
É a queixa, a reclamação e o foco da atenção no outro e não em si mesmo.

Como conselheira de casais o que mais escuto quando vou ouvir um dos cônjuges em separado, é a lista de defeitos que parece ter sido pronta detalhada e meticulosamente antes, para que eu tenha noção de quão ruim é a pessoa com a qual a aconselhante está casada.

Nunca recebi para aconselhamento um dos cônjuges que ao sentar-se em minha frente dissesse:
estou aqui porque preciso de ajuda, não tenho sido uma boa esposa ou um bom marido.
O maior foco está em queixar-se das faltas do outro.

Você precisa prestar atenção qual tem sido o seu comportamento em relação ao seu cônjuge, pois a sua atitude pode estar determinando a destruição do seu casamento.

Quando mantemos nossas mentes focadas apenas nos defeitos e limitações do outro, perdemos o foco dos nossos próprios defeitos e limitações. A queixa ou murmuração é algo tão destrutivo que Deus nos adverte constantemente em sua Palavra para que deixemos essa prática em nossas vidas, "Façam tudo sem queixas nem discussões," Filipenses 2:14.

É fácil? Não, não é. Vivemos em uma geração onde tudo é motivo de queixas, a Segunda- feira é ruim, o trânsito está péssimo, o salário não aumenta e as queixas vão crescendo e se acumulando dentro de nós como um vírus. Então chegamos em casa e começamos a espalhar nosso vírus, você não me ajuda em nada, tenho que fazer tudo sozinha(o), não consigo um minuto de sossego......

Veja o que diz um artigo publicado em um site americano, Buzzle.com
Um estudo realizado pelo Departamento de Ciências Biológicas e Psicologia Clínica Friedrich Universidade Schiller na Alemanha revelou que estar na presença de pessoas negativas ou pessoas que estão reclamando constantemente fez o cérebros dessas pessoas terem as mesmas reações emocionais que eles experimentaram quando estavam sob estresse. Queixar-se  evoca resposta semelhante no cérebro como stress, e isso certamente não é bom para a saúde.

Ou seja se deseja ter um casamento bem sucedido talvez seja hora de parar com as queixas contra o seu cônjuge e começar a agradecer a Deus pelas virtudes e qualidades que ele ou ela possuem, ainda que a princípio você não consiga enxergar muitas. A gratidão provoca um efeito totalmente inverso a queixa liberando sensação de prazer e bem estar na vida de quem a prática.

Talvez, também seja necessário além de parar com as críticas em relação ao seu cônjuge, concentrar-se em suas próprias atitudes e mudar aquelas que não estão adequadas.


Talvez você também goste de ler:
Ingrediente para um casamento de sucesso
10 dicas para fortalecer seu casamento

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.