terça-feira, 29 de setembro de 2015

Por que brigamos tanto?


Não existe nada pior do que estar em um ambiente onde não há paz. E o que fazer quando este ambiente é o nosso casamento? Por que tantos casais que dizem se amar vivem em brigas constantes? A Bíblia tem a resposta:

"De onde vêm as batalhas e os desentendimentos que há entre vós? De onde, senão das paixões que guerreiam dentro de vós." Tiago 4.1 (KJV)

A maior parte das discussões entre marido e mulher estão originadas no "eu". O nosso desejo de não abrir mão do nosso ponto de vista, da nossa vontade e do que queremos - ou seja não dar o braço a torcer.

Na maioria das vezes as brigas acontecem por assuntos tão pequenos como: onde vamos jantar?, Quem tira a louça da mesa?, Filme ou futebol? e assim por diante. É claro que algumas discussões são por assuntos mais sérios, mas será mesmo que a melhor forma de resolvê-los seria começando uma briga?

Sempre me pergunto porque tentamos resolver um problema (situação existente) com outro problema (a briga para saber como resolver o primeiro problema). Viu como somos complicados!

Desejar que as coisas sejam sempre resolvidas a nossa maneira e do nosso jeito não constrói um casamento saudável, duradouro e sem brigas. Estar casado é aprender a abrir mão do "eu" em muitas ocasiões.

Será que vale a pena começar uma "guerra" só porque seu marido colocou de novo a toalha molhada na cama? Será que vale a pena brigar só porque sua esposa demora um pouco a mais para se arrumar antes de sair?

Se vocês como casal desejam romper o ciclo de brigas em seu casamento é hora de começarem a submeter a própria vontade - a vontade individual de cada um - a vontade de Deus. Peçam que Ele os ajude a se livrar de todo comportamento egoísta e confiem nEle para guiá-los em direção ao que será melhor para ambos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.