segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Cuidando do colchão e travesseiro - Ministrando ao nosso lar

O nosso quarto é o lugar da casa onde vamos descansar após um dia cheio de atividades. Para que nosso descanso seja melhor precisamos tomar alguns cuidados com nosso colchão e travesseiro, veja:

Você sabia que depois de algum tempo de uso, o colchão precisa passar por um processo chamado de giro para conservação do produto?! Pois é, se quer garantir conforto no seu sono, e mais durabilidade ao seu colchão veja como isso funciona.

Olha só, cada tipo de colchão tem uma vida útil determinada, por exemplo, para espuma, a troca é recomendada em cinco anos, enquanto os modelos com molas devem ser trocados em um período que varia de oito a 10 anos.   


A técnica do giro do colchão é simples e ajuda a minimizar o desgaste natural do material, que causa posteriormente um afundamento desigual, tornando o colchão nocivo para a coluna. O giro do colchão é necessário para a maioria dos modelos de colchões disponíveis no mercado. Ele ajuda a compensar esse desgaste, e deve ser feito periodicamente.
Mas, quando virar o colchão?

Cada modelo apresenta um desgaste diferente, de acordo com o material utilizado em sua composição. Entretanto, não existe um consenso sobre a frequência para isso, pois independente do colchão, alguns vendedores recomendam a seus clientes que façam o procedimento mensalmente, enquanto outros recomendam que se faça o procedimento de 15 em 15 dias durante os primeiros seis meses, prolongando o intervalo para três meses após este período. 

Outro cuidado é utilizar uma capa para proteger o seu colchão. Isso faz com que sua cobertura em tecido dure mais e protege o colchão do contato com o suor ou outras substâncias. Usar o plástico da embalagem não é uma opção, pois impede que o colchão respire e favorece a propagação de micro-organismos. Também é importante ventilar o colchão periodicamente, mesmo os modelos que incluem respiros ou tratamento antialérgico.(dica magazine Luiza)


Já os travesseiros os especialistas indicam a troca a cada dois anos para evitar problemas de saúde; escolha depende do biotipo e posição de dormir.
 “Um travesseiro sem proteção antimicrobiana, com 6 meses de uso, já contém cerca de 300 mil ácaros." O travesseiro, seu melhor amigo na hora do sono, pode ser o grande responsável por doenças respiratórias e de pele. Possível fonte de fungos e bactérias, a peça dever ser trocada a cada dois anos. Um prazo de validade que independe da aparência do produto e pode te livrar de um pesadelo chamado alergia. (dica Duoflex)

E você quais os cuidados que toma para cuidar do seu colchão e travesseiro, compartilhe aqui nos comentários conosco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você pensa é importante para nós. Deixe aqui seu comentário.